Home > Saúde mental > Distúrbios do sono

Índice de Distúrbios do sono

  • Os autores estudaram associações entre distúrbios do sono e a incidência de transtorno depressivo maior em uma coorte populacional acompanhada por oito anos.

    Referência: Solelhac G et al. Sleep disturbances and incident risk of major depressive disorder in a population-based cohort. Psychiatry Research. 2024; DOI: 10.1016/j.psychres.2024.115934.

  • Os autores descreveram os efeitos do álcool pré-sono na arquitetura do sono durante três noites consecutivas. Em estudo cruzado, participaram 37 adultos, consistindo em duas séries de três noites consecutivas de polissonografia em laboratório.

    Referência: McCullar KS et al. Altered sleep architecture following consecutive nights of presleep alcohol. Sleep. 2024; DOI: 10.1093/sleep/zsae003.

  • Analisando os dados de 26.821 participantes do NHANES (US' National Health and Nutrition Examination Survey), entre 2005 e 2014, os autores avaliaram se há associação entre transtornos do sono e a incidência de câncer.

    Referência: Porcacchia AS et al. A cross-sectional analysis of the association between sleep disorders and cancer using data from the National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES) 2005-2014. Journal Clinical Sleep Medicine. 2024; DOI: 10.5664/jcsm.10932.

  • Como parte de um estudo de saúde nacional, os autores reuniram 4.387 participantes, com idades entre 18 e 97 anos, e analisaram se a presença de pensamentos suicidas durante, conforme pontuação no escore Hopkins Symptom Checklist.

    Referência: Palmu R and Partonen T. Suicidal thoughts and daytime tiredness link together in adults in a nationwide population-based health examination study. Psychiatry Research Communications. 2024; DOI: 10.1016/j.psycom.2024.100164.

  • Os autores exploraram a associação entre atividade física no período de dez anos e a ocorrência de insônia, sonolência diurna e duração estimada do sono, em 4.339 adultos com idades ente 39 e 67 anos.

    Referência: Bjornsdottir E et al. Association between physical activity over a 10-year period and current insomnia symptoms, sleep duration and daytime sleepiness: a European population-based study. BMJ Open. 2024; DOI: 10.1136/bmjopen-2022-067197.

  • Foram incluídos 247.867 indivíduos, média de idade de 55,9 anos, 52,3% mulheres, da coorte do UK Biobank, acompanhados entre 2006 e 2010.

    Referência: Nôga DA et al. Habitual Short Sleep Duration, Diet, and Development of Type 2 Diabetes in Adults. JAMA Netw Open. 2024; DOI: 10.1001/jamanetworkopen.2024.1147.

  • Os autores descreveram a experiência inicial no estabelecimento e funcionamento de uma clínica para o manejo de transtornos do sono e da dor crônica em adultos jovens; e investigaram a prevalência e o padrão de interrupção do sono.

    Referência: Eissa M et al. Impairment in sleep health in young adults with chronic pain: a modifiable risk factor. Sleep Science Practice. 2024; DOI: 10.1186/s41606-023-00086-0.

  • Este estudo examinou a relação longitudinal entre o uso problemático de smartphones e a procrastinação para dormir e o potencial papel mediador do autocontrole.

    Referência: Chen S et al. Bidirectional relations between problematic smartphone use and bedtime procrastination among Chinese university students: Self-control as a mediator. Sleep Medicine. 2023; DOI: 10.1016/j.sleep.2023.09.033.

  • Os autores investigaram o efeito conjunto de cinco padrões de sono, avaliados em dois momentos distintos, além da incidência de doença cardiovascular.

    Referência: Nambiema A et al. Healthy sleep score changes and incident cardiovascular disease in European prospective community-based cohorts. European Heart Journal. 2023; DOI: 10.1093/eurheartj/ehad657.

  • Numa coorte espanhola de adolescentes, os autores caracterizaram a duração do sono e suas associações transversais e longitudinais com marcadores de adiposidade.

    Referência: Martínez-Gómez J et al. Sleep duration and its association with adiposity markers in adolescence: a cross-sectional and longitudinal study. European Journal of Preventive Cardiology. 2023; DOI: 10.1093/eurjpc/zwad137.

SEÇÕES DO PORTAL

  • Saúde mental
    Temas relevantes que abordam questões clínicas, científicas e de prática diária do interesse de neurologistas, psiquiatras e demais profissionais com foco em sistema nervoso central.
  • Cardio e Diabetes
    Uma seção inteiramente dedicada ao profissional que atua no tratamento e abordagem de pacientes com afecções cardiometabólicas. Videoaulas, estudos recentes, artigos comentados, metodologia diagnóstica e condutas terapêuticas.
  • Farmacêuticos
    Nesta seção os temas são voltados aos profissionais de farmácia e pdv. Atendimento na farmácia, cursos sobre atenção e cuidados com o paciente, normas e condutas voltadas ao farmacêutico e balconista.