Home > Saúde mental > Depressão

Índice de Depressão

  • Os autores estudaram associações entre distúrbios do sono e a incidência de transtorno depressivo maior em uma coorte populacional acompanhada por oito anos.

    Referência: Solelhac G et al. Sleep disturbances and incident risk of major depressive disorder in a population-based cohort. Psychiatry Research. 2024; DOI: 10.1016/j.psychres.2024.115934.

  • Os autores investigaram a prevalência, os correlatos clínicos e a relação entre hipersonolência e desfechos clínicos em uma coorte de pacientes com transtorno depressivo maior.

    Referência: Chheung MMS et al. Hypersomnolence is associated with non-remission of major depressive disorder. Sleep Medicine. 2024; DOI: 10.1016/j.sleep.2024.04.018.

  • Os autores investigaram as características sociodemográficas e clínicas da depressão de início tardio em comparação com a depressão de início precoce em um estudo transversal, multicêntrico e naturalístico.

    Referência: Bartova L et al. The clinical perspective on late-onset depression in European real-world treatment settings. European Neuropsychopharmacology. 2024; DOI: 10.1016/j.euroneuro.2024.03.007.

  • Os autores investigaram se a associação entre sintomas depressivos e mortalidade por todas as causas é afetada pelo tabagismo em um estudo de coorte prospectivo.

    Referência: Rantanen AT et al. Depressive symptoms and smoking: Effect on mortality in a primary care cohort. Journal Psychosomatic Research. 2024; DOI: 10.1016/j.jpsychores.2024.111690.

  • Diretrizes para o rastreamento e manejo de ansiedade e depressão em pacientes com câncer, visando melhorar a qualidade de vida e adesão ao tratamento.

    Referência: Grassi L et al. Anxiety and depression in adult cancer patients: ESMO Clinical Practice Guideline. ESMO Open 2023; DOI: 10.1016/j.esmoop.2023.101155.

  • Os autores realizaram uma análise secundária dos dados de quatro ensaios clínicos envolvendo quatro antidepressivos diferentes, buscando avaliar a relação entre o tempo de resposta e o desfecho do tratamento agudo.

    Referência: Fernandes FS et al. Rapid response to antidepressants and correlation with response and remission after acute treatment. Journal Affective Disorders Reports. 2024; DOI: 10.1016/j.jadr.2024.100725.

  • Avaliando os dados de 59.743 participantes da coorte Work Environment and Health in Denmark, os autores investigaram níveis de comportamentos positivos de liderança e suas associações com o risco de transtornos depressivos e ansiosos.

    Referência: Sorensen K et al. Leadership at work and risk of treatment for depressive and anxiety disorders in Denmark. A nationwide prospective study with register-based follow up. Psychiatry Research. 2024; DOI: 10.1016/j.psychres.2024.115870.

  • Neste estudo, os autores exploraram a relação entre o transtorno de acumulação e o transtorno depressivo maior, com foco na incidência e características dos sintomas de colecionismo em idosos com histórico de depressão ao longo da vida.

    Referência: Nutley S et al. Relationship of Hoarding and Depression Symptoms in Older Adults. American Journal Geriatric Psychiatry. 2024; DOI: 10.1016/j.jagp.2023.11.006.

  • Os autores avaliaram os fatores de risco para solidão crônica e transitória, bem como as associações transversais e longitudinais das trajetórias da solidão com depressão.

    Referência: Domènech-Abella J et al. Chronic and Transient Loneliness in Western Countries: Risk Factors and Association With Depression. A 2-Year Follow-Up Study. American Journal Geriatric Psychiatry. 2024; DOI: 10.1016/j.jagp.2023.11.001.

  • Em um estudo transversal, que incluiu 18.439 adultos participantes do NHANES, entre 2011 e 2018, os autores investigaram se o consumo dietético de açúcar poderia estar associado a um maior risco de depressão.

    Referência: Zhang L et al. Association between dietary sugar intake and depression in US adults: a cross-sectional study using data from the National Health and Nutrition Examination Survey 2011-2018. BMC Psychiatry. 2024; DOI: 10.1186/s12888-024-05531-7.

SEÇÕES DO PORTAL

  • Saúde mental
    Temas relevantes que abordam questões clínicas, científicas e de prática diária do interesse de neurologistas, psiquiatras e demais profissionais com foco em sistema nervoso central.
  • Cardio e Diabetes
    Uma seção inteiramente dedicada ao profissional que atua no tratamento e abordagem de pacientes com afecções cardiometabólicas. Videoaulas, estudos recentes, artigos comentados, metodologia diagnóstica e condutas terapêuticas.
  • Farmacêuticos
    Nesta seção os temas são voltados aos profissionais de farmácia e pdv. Atendimento na farmácia, cursos sobre atenção e cuidados com o paciente, normas e condutas voltadas ao farmacêutico e balconista.